8 formas simples de se preparar para um intercâmbio

By Hey Peppers!
In junho 15, 2016
1617 Views

Fazer um intercâmbio pode representar um rolê cheio de desafios. Isso acontece devido à distância da família e dos amigos, bem como pelo medo do desconhecido. Mas existem outros aspectos aos quais o intercambista deve ficar atento para não prejudicar sua viagem. Assim, é possível aproveitar ao máximo o tempo no exterior e ainda aprender bastante.

E aí, tá afim de saber como fazer isso? Confira 8 formas simples de se preparar para um intercâmbio!

1. Tenha toda a documentação do intercâmbio em mãos

Independentemente do país para o qual você viajará, há sempre um conjunto de documentos essenciais que você deve ter em mãos com boa antecedência. Por exemplo, há países que exigem a carta de aceite da instituição de ensino onde você pretende estudar, ou a oferta de emprego de seu futuro local de trabalho.

Alguns vão além dessas exigências, pedindo ao intercambista que contrate seguros de saúde, obtenha vistos específicos, comprove que as vacinas estão em dia, entre outras determinações.

Por isso, não durma no ponto! Se você quer ser preparar para fazer um intercâmbio tranquilo e sem imprevistos, não há como deixar essas questões para a última hora. Ao contrário, aproveite para organizar e obter toda a documentação do intercâmbio com bastante antecedência! Isso te ajuda muito a fazer uma viagem segura.

2. Defina suas opções de hospedagem com antecedência

Quanto maior a antecedência com a qual você planejar seus arranjos de hospedagem, melhor. Essa é uma boa maneira de definir gastos, escolher o melhor local para viver na cidade de destino e se preparar para a viagem. Planejar-se com antecedência pode evitar a contratação de alugueis mais caros e a estadia em lugares longe dos principais pontos que você pretende visitar.

No entanto, é preciso ter um pouco de flexibilidade. Nem sempre seu orçamento permitirá que você viva sozinho, ou perto do lugar onde estudará. Além disso, é importante que você considere várias opções, como se hospedar em um espaço do Aibnb, ficar em albergues, ou até mesmo alugar um imóvel. Seja flexível e considere todas as opções!

3. Contrate seguros e plano de saúde para o período fora

Mesmo que seu país de destino não exija a contratação do seguro de saúde, não saia do Brasil sem contratar esse serviço! Várias agências de viagem oferecem a venda desses contratos e outros tipos específicos para cada país que você visitará. Vale a pena conferir e contratar esses serviços, já que qualquer acidente ou doença inesperada lá fora poderá representar gastos excessivos, dor de cabeça e preocupação em dobro para sua família aqui no Brasil.

4. Defina seus gastos e elabore um planejamento orçamentário

Viajar para fora do país pode esconder alguns gastos que você nem imaginava antes de se inscrever para o intercâmbio, por isso é imprescindível fazer um planejamento orçamentário minucioso antes de fazer as malas.

Você deve incluir desde gastos fixos básicos, como estadia, transporte, seguros, média de gastos com alimentação, até gastos variáveis, como lazer, entretenimento — sim, o Netflix pode entrar nessa, vai me dizer que você não assistirá as suas amadas séries? —, compra de presentes e outras viagens no país de destino.

É importante não subestimar as flutuações do real brasileiro diante das moedas estrangeiras. Em tempos de instabilidades políticas e econômicas, vale a pena ficar de olho nas movimentações do câmbio, pois elas afetam diretamente seu planejamento orçamentário.

5. Reforce o estudo da língua estrangeira

Assim que você decidir sobre a realização de um intercâmbio, aproveite para reforçar os estudos da língua estrangeira do país onde pretende morar. Quanto maior o estudo da gramática, pronúncia e capacidade de interpretação — escrita e oral —, melhores as chances de você ter uma boa experiência fora, com mais aprendizado, mais amigos e riqueza de experiências durante a viagem. Aproveite também para assistir a filmes e séries, como forma de treinar seus ouvidos!

É importante ter em mente que os desafios são muito significativos quando você está completamente imerso no país estrangeiro, assim como o aprendizado — talvez essa seja a grande sacada da experiência de fazer um intercâmbio, até porque dizem que é no aperto que se aprende!

6. Pesquise sobre a cultura e costumes locais

Cada país tem seus costumes e características culturais próprias. Caso você viaje para um país até então desconhecido, é legal pesquisar quais são esses hábitos para não pagar mico lá fora. Por exemplo, se atrasar para compromissos no Reino Unido é simplesmente inadmissível, principalmente em contextos profissionais. Muitos brasileiros podem chegar lá sem saber disso, praticando o atraso convencional tão comum por aqui.

Não cometa esse erro! Basta fazer uma pesquisa pela internet ou guias turísticos para descobrir o que é ofensivo e o que é recomendável, entre outras questões culturais específicas.

7. Trace metas de aprendizado e experiências que você quer viver

Para aproveitar bem o seu intercâmbio, é importante sair do Brasil já sabendo exatamente quais serão seus objetivos de viagem. É para melhorar o currículo por meio de um curso lá fora? Você quer viver novas experiências? Aprimorar seus conhecimentos de uma língua estrangeira? Ou é só pra respirar novos ares?

Esses são todos motivos válidos para fazer o seu intercâmbio, mas é importante que eles estejam claros antes mesmo da sua viagem começar. Assim, você foca nos objetivos do intercâmbio, aproveita mais suas experiências durante a viagem e desde cedo já organiza suas atividades e atitudes de acordo com essas metas.

8. Faça contatos no país e cidade onde você se hospedará

Existem várias formas de aumentar seu networking no lugar onde você vai fazer intercâmbio, mesmo que ainda não tenha viajado. Se você está se preparando para um intercâmbio fora, procure encontrar pessoas que já fizeram essa mesma viagem no passado, pois eles podem ter boas dicas e sugestões para tornar sua experiência ainda melhor.

Além disso, você também pode utilizar as redes sociais — já está pensando no Tinder estrangeiro, né? — para fazer contato antes mesmo de embarcar. Por exemplo, se você vai estudar ou trabalhar fora, é possível procurar no Facebook grupos de usuários que estejam relacionados a uma instituição de ensino ou empresa.

Você também pode aproveitar fóruns de discussão para tirar suas dúvidas, descobrir mais informações sobre os hábitos locais e fazer novos amigos. Quando chegar, já vai ter uma rede de contatos te esperando!

Que tal colocar essas dicas em prática e se preparar para o seu intercâmbio? Você já fez alguma viagem do tipo? Compartilhe aqui nos comentários!

Felipe Diesel

Deixe um comentário