a-importancia-da-educacao-empreendedora-dentro-das-escolas

A importância da educação empreendedora dentro das escolas

By Hey Peppers!
In março 22, 2017
1416 Views

Empreendedorismo é um campo de estudo que pode ser aplicado em qualquer nível da vida escolar de uma pessoa. Todos nós podemos ser empreendedores se formos preparados para tal. Esse preparo vai depender de como algumas características são desenvolvidas em nós desde a infância. Pessoas empreendedoras conseguem visualizar oportunidades onde, geralmente, só se vê problemas.

Na maioria das vezes, a palavra empreendedorismo vai remeter ao ramo empresarial, porém, suas teorias podem ser aplicadas em diferentes áreas, e foi pensando nisso que estudiosos, como Fernando Dolabela, criaram meios de aplicar os princípios do empreendedorismo na educação. Ensinar empreendedorismo na escola aumenta as chances de se desenvolver líderes e jovens que saberão lidar melhor com seus problemas.

Neste post vamos falar sobre a importância de trabalhar a educação empreendedora. Destacamos as vantagens dessa estratégia para a vida profissional e pessoal dos estudantes e, além disso, apontamos as principais vantagens do ensino do empreendedorismo durante o período escolar. Confira!

O que é o empreendedorismo e a educação empreendedora?

Antes de pensarmos na educação empreendedora, precisamos entender as premissas que tratam o assunto. Para começar, não podemos pensar o empreendedorismo como uma disciplina isolada, pois esse é um campo de estudo que pode ser aplicado em diferentes setores da vida profissional e pessoal.

Empreendedorismo é um termo que vem sendo debatido há séculos. Nos anos 80, ganhou destaque nas abordagens de Robert Hisrich, que reformulou o conceito a partir do que já havia sido pensado sobre o assunto. Para ele, empreendedorismo é a capacidade de se criar algo melhor e diferente do que já existe, assumindo os riscos da mudança de paradigmas na busca de recompensas, sejam elas econômicas ou pessoais.

A educação empreendedora vai procurar, nesses princípios, meios de valorizar o todo que envolve uma escola, incentivando a criatividade e proporcionando o desenvolvimento de todo o grupo escolar, desde alunos, passando pelos pais, até professores e funcionários da instituição. Com base na educação empreendedora, a escola trará novas proposições para o ensino, inovando-o e transformando-o, com foco no sucesso das pessoas envolvidas no processo.

Por que trabalhar o empreendedorismo dentro das escolas?

A educação empreendedora vai permitir que os alunos, pais e professores desenvolvam melhor sua comunicação, produzindo, com clareza, alternativas que estimulem o desenvolvimento humano. O empreendedorismo dentro das escolas não se foca nas bases econômicas do termo, mas prioriza as pessoas. Para entendermos melhor esse processo, vamos buscar algumas explicações nas bases teóricas do termo.

No início, o empreendedor tinha como função inovar para lucrar, ou seja, era uma pessoa que usava sua criatividade para gerir e identificar as melhores oportunidades dentro do mercado de trabalho, gerando maiores ganhos em relação à economia. Depois de muitas reflexões e discussões acerca do assunto, surge uma nova linha que tem como base a teoria comportamentalista; assim, o foco passa a ser as pessoas e seu desenvolvimento como ser humano dentro de um meio social.

É com a união dessas duas bases teóricas que surge o que entendemos hoje como empreendedorismo educacional. Dentro dessa ampliação do termo, a escola passa a ter papel fundamental na educação empreendedora. Portanto, durante o período de estudos, sejam no nível básico, superior ou em escolas profissionalizantes, todo o grupo escolar terá a oportunidade de desenvolver diferentes competências que vão transformar os modos de ensino visando o sucesso de todos.

Quais são as vantagens da educação empreendedora dentro das escolas?

Com a educação empreendedora o estudante tem a chance de fazer acontecer. Se você é criativo, gosta de tudo que é inovador e está disposto a correr riscos para criar as melhores maneiras de resolver algo para o qual já não veem mais propósito, provavelmente você precisa desenvolver essas características para aproveitar esses potenciais e ser um empreendedor de sucesso.

Lembrando que, quando falamos aqui em ser empreendedor, não estamos falando, necessariamente, de abrir um negócio; quando unimos esse termo à educação, ampliamos sua abordagem. A escola vai abrir o campo de oportunidades para os alunos que estejam dispostos a explorá-las e fazerem acontecer. Transformar os desejos dos seus alunos em realidade, sem perder a integridade, é um dos principais papéis de uma escola que preza pela educação empreendedora.

A educação empreendedora prepara o aluno para a vida, para o mercado de trabalho e para competir com possíveis concorrentes. Com base nesse tipo de ensino, o estudante aprenderá a identificar e avaliar oportunidades, planejar soluções para problemas, verificar recursos e aplicar o necessário para ser um bom gestor e garantir o sucesso em todos os setores da sua vida.

Em que o ensino do empreendedorismo vai te ajudar?

O ensino do empreendedorismo ajuda a desenvolver líderes e a motivar jovens a serem cada vez mais engajados em resolver problemas. O empreendedor é uma pessoa disposta a correr os riscos para garantir seu sucesso. Ele é capaz de fazer, errar, aprender com os erros e tentar de novo, mudando o que for necessário. Ele enxerga os problemas como oportunidades e usa das suas potencialidades de inovar para criar conceitos, atitudes e propósitos transformadores.

Apesar de ter sido pensada, primeiramente, para o ensino básico, a educação empreendedora vem sendo aplicada em diferentes níveis escolares e em escolas de idiomas. Isso acontece, porque esse é um tipo de educação que procura influenciar os alunos a tomarem decisões sozinhos e serem responsáveis por suas ações. De acordo com Fernando Dolabela, criador da pedagogia empreendedora, essa é uma estratégia que prepara o aluno para a vida.

O que percebemos quando falamos sobre o assunto no Brasil é que o brasileiro possui muitas das características de um empreendedor, porém é pouco estimulado a desenvolvê-las para o bem social e pessoal. É preciso desvincular a ideia de empreendedorismo apenas para o lucro e pensar a teoria de maneira ampla, visando o bem material, mas também considerando o bem-estar e o desenvolvimento humano.

A educação empreendedora está caminhando para se consolidar como um campo de estudos que preza pelo humano, no intuito de garantir, aos que a utilizam, o sucesso na carreira e na vida. É preciso pensar a escola como um espaço para incentivar o empreendedorismo e isso pode acontecer em aulas de português, de matemática e/ou de inglês. Independente da disciplina ministrada, as premissas do empreendedorismo devem servir para desenvolver os alunos como um todo.

Quer ficar sempre por dentro das novidades sobre educação e escola? Então curta a nossa página no Facebook!

cta inglês sem mistérios

Felipe Diesel

Deixe um comentário