Intercâmbio Toronto 2017 – Canadá

By Hey Peppers!
In março 6, 2017
2403 Views

Início de ano é época de renovação, de se aventurar com coisas novas, botar em prática aqueles planos do ano passado e realizar alguns sonhos, não é mesmo? Afinal, as férias estão aí para serem curtidas da melhor maneira possível.

E que aventura maior para começar essas férias do que um intercâmbio cultural, para um país com clima super diferente do que você está acostumado, idioma diferente, culturas novas e a possibilidade de fazer muitas amizades e viver grandes experiências?

Pois é, o grupo de intercâmbio de Toronto da Hey Peppers! curtiu essa aventura no início deste 2017 e foi muito cool. O programa de viagem de intercâmbio que oferecemos pela escola pode ser de 2, 3 ou 4 semanas e inclui curso de inglês, estadia em casa de família nativa – o que garante o convívio com a língua inglesa diariamente – além de café da manhã, jantar e muitos passeios e aventuras. Tudo isso acompanhado sempre de um teacher da Hey Peppers! 🙂

A turma se divertiu bastante e aprendeu muito também, além de trazer consigo memórias incríveis e aquele aprendizado e realização pessoal que só quem viaja pra fora consegue adquirir.

CONVIVÊNCIA EM CASA DE FAMÍLIA NATIVA

A convivência em uma casa de família em outro país, traz grandes responsabilidades que muitas vezes não temos na nossa casa. Rotinas do dia a dia como por exemplo: lavar as nossas próprias roupas. Muitas vezes, nossos pais ainda fazem isso para nós e temos como algo normal, pois estamos acostumados com isso. Mas morando na casa de outras pessoas, temos obrigações diferentes. Manter o quarto organizado, nossas coisas todas no lugar certinho, nossas roupas limpas e respeitar os horários e os costumes da família que está nos abrigando são tarefas essenciais, e que nos fazem crescer e amadurecer muito pessoalmente.

Além do amadurecimento pessoal, a convivência nos torna mais tolerantes, pois precisamos conviver com novas culturas e isso é muito cool, pois absorver essas novas perspectivas de vida podem trazer para a nossa vida, visões diferenciadas de convivência, as quais muitas vezes não tínhamos nem conhecimento.

O João Pedro Ribas deixou claro que a “melhor parte de viver em casa de família nativa é a interação que só pode ser feita falando em inglês“, o que é essencial para botar em prática o que foi aprendido em sala de aula. Conversar com nativos, principalmente assuntos do cotidiano é muito importante, pois aprendemos muito mais, praticando através da repetição. Nas conversas à mesa de jantar, por exemplo, quando falamos sobre como foi o nosso dia ou durante o café da manhã. A convivência nos faz perceber que repetimos diversas coisas durante o dia e nos faz perceber mais facilmente onde estamos cometendo pequenos erros de pronúncia, nos deixando mais espertos para captar e corrigir.

Também percebemos as expressões mais utilizadas pelos nativos e fica mais fácil nos incluirmos na cultura do local que estamos visitando. Ah! Não podemos deixar de pontuar um fator essencial, quando não podemos recorrer a nossa língua mãe, somos forçados a nos desafiar, deixar de lado aquela insegurança que muitas pessoas sentem ao tentar se comunicar em outra língua. E isso é muito bom, pois depois que perdemos essa vergonha inicial e saímos tagarelando por aí, percebemos o quanto somos capazes!

O Arthur Fritz comentou algo muito bacana sobre a convivência em família, que a cultura diferente. É importante estar aberto a conhecer novos costumes e tradições. Na família que o Arthur ficou por exemplo, as refeições eram bastante apimentadas como ele mesmo comentou. Ele deu sorte, pois gosta bastante, mas pode ser algo que não é comum para qualquer pessoa. Porém é importante saber que nesses momentos, uma boa conversa – e aí aparece o uso essencial da comunicação no cotidiano de novo – é o suficiente para resolver a situação.

EVOLUÇÃO DO IDIOMA ATRAVÉS DO INTERCÂMBIO

Os alunos comentaram que perceberam grande evolução na fala durante o intercâmbio, muito vindo pela convivência com o idioma. Tanto nas famílias, quanto nos papos com os novos amigos que fizeram durante a viagem. O João notou uma melhora significativa no seu sotaque ao falar inglês em apenas 3 semanas de intercâmbio!

Já o Arthur percebeu que a melhora dele foi no tempo de resposta na comunicação. No início ele tinha dificuldade para manter uma conversa dinâmica com as pessoas, pois apesar de saber as palavras, como não estava tão acostumado a utilizar elas todos os dias, demorava para lembrar a palavra certa na hora certa. E com a prática acontecendo todos os dias, foi ficando automático. Viu, guys? Não adianta absorver todo o conhecimento e não colocar em prática. É preciso exercitar o cérebro! 🙂

Na escola o encontro de culturas foi enorme, haviam italianos, mexicanos, franceses, russos e muitos asiáticos, que para o pessoal do grupo de viagem foram os que mais se destacaram pela sua dedicação e foco no aprendizado. A teacher do grupo, Suzan comentou que, apesar de ser teacher e ter um grande conhecimento da língua, percebeu que não se pode parar no tempo e é preciso sempre estar treinando e praticando. Que é importante estudar todos os assuntos, desde política, cultura, tecnologia e saber se expressar sobre os assuntos.

A teacher participou de um curso de business e preparação para IELTS, que a ajudou muito a compreender ainda mais a gramática, mas o que ela curtiu mesmo foi a produção escrita e como saber escrever melhor ainda em inglês. Disse que se considera uma pessoa mais segura ainda para ajudar os alunos em viagens, que amou a experiência e que nem de perto sonharia que seria tão maravilhosa como foi. Ela também ficou em casa de família, e a família que a hospedou foi filipina e foi muito atenciosa e gentil.

“Toda manhã meu café da manhã era especial, não só por causa da comida (o que foi muito diferente, comer arroz, macarrão, salsicha às 07 da manhã), mas pelas histórias de vida deles ou como era cultura canadense tanto em Toronto como nas cidades vizinhas. Sempre deixavam mimos, como chocolate por toda casa. Me ensinaram a fazer uma panqueca de verdade usando o famoso Maple Syrup e estavam sempre preocupados se todos passeios estavam ok, se os meninos estavam bem e uma das partes mais legais é que quebramos uma barreira para eles. Nesta casa onde fiquei eles aceitam hospedar somente meninas, pois achavam que meninos seriam muito trabalhosos, mas quando conheceram o grupo ficaram encantados pela educação deles e simpatia. E iam rever em um próxima vez a possibilidade de hospedar meninos na casa.”

O intercâmbio trouxe para muitos dos alunos mais confiança para falar o inglês, além da oportunidade de conhecer pessoas de outras partes do mundo, com histórias de vida diferentes e culturas diferentes. E graças a internet, essas amizades continuarão! 🙂

Olha que cool ter amigos ao redor do mundo, várias histórias bacanas para contar, experiências novas e uma fluência cool do seu segundo idioma!

Nossos intercâmbios acontecem todos os anos e são 12 destinos incríveis para você explorar mundo a fora! \o/  

Temos: San Francisco, Ramsgate, New York, Melbourne, Toronto, Sydney, Vancouver, Calgary, New Dehli, Brisbane, Montreal e o nosso mais novo destino Orlando! Pois é, se conhecer a Disney sempre foi o seu sonho, que tal fazer isso e ainda estudar inglês, aproveitar a estadia em casa de família e tudo que os nossos intercâmbios oferecem mais a magia, diversão e a adrenalina dos incríveis parques da Disney? <3 #QueroAgora #Partiu!

intercâmbio teachers

Deixe um comentário