múltiplas inteligências e método de ensino escola de idiomas

Nosso método de ensino e os tipos de inteligência

By Hey Peppers!
In dezembro 18, 2015
2404 Views

Existem diversas maneiras de aprender, assim como diversas maneiras de ensinar. A grande maioria das escolas de idiomas são bem tradicionais na sua educação. Podemos citar os métodos: direto – que é o tradicional que foca na gramática; o gramática-tradução – que foca na repetição; e o áudio-lingual – que foca na repetição através de áudio e vídeo.

Porém, é observado que muitos alunos sofrem com esses métodos, pois não conseguem desenvolver o conteúdo prático, no caso a conversação. Eles passam mais tempo se questionando se está correto gramaticalmente o que eles vão falar e acabam não exercitando a fala por medo de errar.

Aqui na Hey Peppers!, nós utilizamos uma abordagem sócio-comunicativa. Que é a maneira de ensinar sem hierarquia, onde professor, aluno e material trabalham juntos, sempre priorizando a conversação.

INGLÊS COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO

Enquanto os métodos mais tradicionais tem o inglês como produto final, a abordagem sócio-comunicativa tem o inglês como meio. A comunicação nas aulas é feita somente em inglês, com o intuito do aluno se arriscar, mesmo que não acerte a colocação dos verbos e artigos.

Existe um sistema de educação chamado de sistema de monitoramento, que se entende da seguinte forma: temos um pequeno professorzinho dentro de nossas cabeças. Quando trabalhamos primeiramente a gramática e não a conversação, no momento da fala, esse professorzinho fica muito exigente, criando diversos questionamentos sobre a colocação gramatical, gerando insegurança na prática da conversação. O que faz com que o aluno produza menos, pois não se sente seguro de expressar seus conhecimentos, por medo de errar.

O foco do nosso ensino é o incentivo, é praticar antes de tudo a fala, pronuncia e utilizar o inglês para estudar assuntos diferentes e não estudar o inglês como produto final.

Planejamos aulas temáticas, que são abordadas em inglês, para os alunos praticarem desde o princípio o uso da língua na fala diária.

Afinal, foi assim que todos nós aprendemos a falar não é mesmo? Conversando, antes mesmo de começar a estudar sobre como a gramática acontece.

Por isso, introduzimos a gramática nos níveis mais avançados, quando o aluno já tem uma percepção melhor da língua e das maneiras que ele pode aplicar as palavras, formar frases e etc.

Dentro dessa abordagem de ensino sócio-comunicativa, nós utilizamos a programação neurolinguística, que é um conjunto de canais de comunicação para se trabalhar as múltiplas inteligências, com o intuito de fazer o ensinamento das aulas atingir todos os alunos, de maneira que todos eles consigam realmente aprender e participar da aula.

O APRENDIZADO É PESSOAL

As pessoas aprendem de maneiras diferentes e devemos incentivar o aprendizado atiçando as áreas específicas de cada um. É preciso entender que estudar da maneira errada compromete todo o seu aprendizado. Por isso é muito importante o aluno saber qual é o seu tipo de inteligência para aliar isso aos estudos e enfim enxergar os resultados. Isso não quer dizer que o aluno tenha só uma das inteligências, mas que ele tem alguma delas que é mais desenvolvida comparada as outras, e é esse fator que colabora para o crescimento do aprendizado.

Trabalhamos com as seguintes inteligências aliadas aos métodos: visual, auditivo e cinestésico.

  1. Inteligência Linguística: pessoas que possuem habilidades com palavras, escrevem e falam muito bem. Gostam muito de ler e se expressar escrevendo. São pessoas com muita facilidade para aprender novos idiomas. Ex: Escritores, poetas e etc
  2. Inteligência Lógico-Matemática: pessoas que possuem muita facilidade com números. Utilizam raciocínio dedutivo para resolver problemas matemáticos. Ex: Físicos, cientistas, matemáticos, entre outros.
  3. Musical: Pessoas que possuem facilidade para aprender a tocar instrumentos musicais e compor padrões muscais. Tem um ótimo ouvido para música. Ex: Grandes compositores, maestros e etc.
  4. Espacial: São pessoas que possuem a capacidade de compreender o mundo pelo que se vê de maneira precisa. Pessoas com ótimo senso de direção, que conseguem compreender com muita facilidade os esquemas visuais de mapas por exemplo, e são ótimos jogadores de xadrez. Ex: Oscar Niemeyer, Michelangelo e etc.
  5. Corporal Cinestésica: Pessoas que tem uma maior capacidade de orquestrar e controlar os movimentos do corpo. Ex: dançarinos, atletas e etc.
  6. Intrapessoal: É uma inteligência que se percebe de uma forma um pouco mais sutil, pois consiste na capacidade de se autoconhecer. Entender seus vícios, crenças e limites. É uma pessoa que possuem uma inteligência emocional muito grande, capaz de se concentrar, perceber o seu corpo e seus sentimentos e ter domínio total sobre eles. Ex: Gandhi
  7. Interpessoal: São pessoas que possuem a habilidade de compreender o outro. Desenvolvem relacionamentos com outras pessoas com muita facilidade, sabem lidar com as pessoas. Ex: professores, grandes líderes e etc
  8. Naturalista: Essas são pessoas que percebem muito a natureza, compreendem os animais e os padrões da natureza e tem facilidade com isso. Ex: biólogos, naturalistas e etc.

Através dessa percepção dos tipos de inteligências mais desenvolvidas de cada aluno, conseguimos criar atividades que trabalhem com todos os sentidos de maneira que todos os alunos sintam-se instigados a participar das aulas e vejam por si mesmos os resultados que vem quando você sabe como transformar o estudo – feito da maneira correta – em aprendizado real.

Faça abaixo o download do ebook 10 dicas definitivas para aprender um novo idioma e aprenda coisas incríveis sobre o aprendizado de inglês! Enjoy! 🙂

aprender ingles sozinho

Deixe um comentário