5 Dicas práticas como abrir uma escola de inglês

By Hey Peppers!
In setembro 11, 2019
167 Views

A famosa globalização e diversas outras mudanças no mundo trouxeram até nós a grande necessidade de aprender um segundo idioma. Frequentemente o inglês é o mais solicitado em vagas de emprego, ensinado de forma básica em diversas instituições de ensino, visto e ouvido em inúmeros contextos do nosso próprio idioma, enfim! O ensino do inglês tornou-se um mercado. 

Nesse lucrativo mercado em que se transformou, o inglês é procurado por pessoas de variados perfis e por variadas motivações. O fato inegável é que, hoje a busca por aprender e se tornar fluente nesse idioma só cresce e mostra-se um prato cheio para os paladares empreendedores. 

A procura representa uma enorme oportunidade de mercado e de lucro para quem deseja empreender neste ramo. Há concorrência existe e, de fato, não é pequena. Porém, a chance de se destacar diante desse mercado e alcançar o sucesso almejado pode estar em algumas atitudes e passos básicos para começar. 

Por isso, se você vem se perguntando: como abrir uma escola de inglês? Continue lendo e esteja atento à essas dicas práticas!

1. Estude o mercado em que irá atuar

É fundamental conhecer o terreno em que você como empreendedor estará pisando ao abrir uma escola de inglês. Isso ajudará bastante na documentação do plano de negócio, cálculo dos riscos, definição e limitação de investimentos, localização do negócio, identificação de forças, ameaças, fraquezas e oportunidades, etc. 

O segmento está em crescimento considerável, e isso contribui para expectativas mais elevadas do mercado e consequentemente do público que busca aprender inglês. Conhecer o mercado, é entender as demandas do público e demais stakeholders, como melhor gerir o negócio, como lidar com possíveis crises, que tipo de didáticas e metodologias possuem mais impacto.

Nessa hora, pesquisar é o caminho mais indicado. Você pode contar com profissionais colaborar com esta importante etapa inicial, especialmente para definir em que localidade a escola se estabelecerá, quais os perfis de clientes ideais, como e quais as didáticas aplicadas, que tipo de profissionais deverão ser contratados, e assim por diante. 

Se conhecimento é poder, então conheça seu mercado!

2. Monte seu plano de negócio

Após ter um significativo conhecimento do mercado, o próximo passo na jornada de abrir uma escola de inglês é o padrão que todo empreendedor conhece, o plano de negócio. Este que é o norte de todos os negócios, nesse caso não seria diferente e precisa ser priorizado na hora de abrir uma escola de inglês.

No plano de negócios os dados recolhidos na dica anterior são documentados e complementados com diversas informações sobre o funcionamento da empresa, concorrência, forma de prover os serviços, questões financeiras, recursos humanos, dentre outros fatores essenciais para o desenvolvimento saudável do negócio. Afinal, este é o grande propósito do plano de negócio.

Entender o macro e micro ambiente em que a empresa estará inserida, buscar os pontos a serem aperfeiçoados e quais merecem maior incentivo, além de observar analiticamente as fases em que se encontra para crescer de forma sustentável, fazem parte do que se entende como funções principais de um bom plano de negócio. Portanto, comece o seu já!

3. Avalie fonte e tamanho do investimento financeiro

Muito bem delimitado no plano de negócio e pesquisa de mercado, o planejamento financeiro é outro ponto de extrema atenção para quem deseja abrir uma escola de inglês, ou qualquer outro negócio. Tendo em vista que, é necessário capital para investir em ponto comercial, material, equipamentos, reformas (se necessário), contratações e salários, etc.

Há diversos pontos a serem considerados quando pensamos no aspecto financeiro de uma negócio, especialmente quando está ainda na fase de planejamento e levantamentos preliminares. Pensar na margem de lucro e tão importante quanto buscar fontes para o investimento inicial na escola de inglês.

Não é o fim do seu sonho caso você perceba que não possui todo o capital necessário para investir sozinho no negócio. Há atualmente algumas alternativas que “salvam a pátria” quando o assunto é empreendedorismo. Primeiro você pode buscar investimentos com pessoas mais próximas, como familiares ou amigos. 

Duas outras alternativas para negócios que estão iniciando são os “investidores-anjo” ou mesmo, as populares ações de crowdfunding, financiamentos coletivos.

4. Invista em marketing e vendas

Parte importantíssima do investimento em um novo negócio, o marketing aliado a um processo de vendas bem estruturado, fazem total diferença também quando o assunto é abrir uma escola de inglês. Você precisa tornar-se visível para o mercado, mostrar seus diferenciais, evidenciar para o público que o seu método de ensino é superior.

Uma grande parte do mercado identifica hoje como públicos de interesse: jovens com nível médio ou iniciando o superior, e também adultos de idades diversas que seja por motivações pessoais ou profissionais buscam aprender/aperfeiçoar o inglês “tardiamente”. 

Dessa forma, investir em mecanismos de aquisição para estes públicos é de grande valia. Hoje pode-se contar em grande medida com a enorme gama de braços estratégicos dentro do marketing digital, e também com ações pontuais de mídia offline (TV, rádio, etc) para alcançar um bom posicionamento. 

Porém é necessário aliar tudo isso a um processo de vendas competente, com uma equipe de atendimento, vendas e pós venda (customer success) treinada para otimizar a captação e fechamento das primeiras matrículas, bem como manutenção desses alunos. 

5. Aposte em uma franquia com metodologias comprovadas

O segmento de franquias para escolas de inglês é uma das tendências mais conhecidas e praticadas no país. Quando fala-se em franquias ou “franchising”, refere-se a um modelo cujo propósito é a venda de uma espécie de licença pelo detentor de uma marca (franqueador) ao empreendedor (franqueado) que deseja o fazer uso do direito daquela marca, know-how, infraestrutura e distribuição exclusiva ou semi daquele(s) produto(s) ou serviço(s).

O modelo de negócio sustenta-se devido ao pagamento de parte do faturamento do franqueado ao franqueador dos chamados royalties. Pode haver também o uso de tecnologias de gestão, implantação ou sistemas pelo franqueado, tudo isso sem vínculo empregatício convencional algum. 

A aquisição de uma franquia, no caso de quem deseja abrir uma escola de inglês, é um dos melhores e mais assertivos investimentos possíveis, com riscos e até custos menores. Isso se considerarmos um cenário “independente”, com investimentos por conta própria em estrutura, equipamentos, corpo docente, construção e posicionamento de marca e adoção de uma metodologia de ensino eficiente. 

Ensinar melhor e mais rápido, essa deve ser a missão de quem deseja empreender através de uma escola de inglês. Para isso, portanto, é necessário contar com um franqueador com experiência e um método de ensino comprovado, aumentando as chances de sucesso.

Contar com consultoria periódica de desempenho, suporte na contratação e treinamento inicial para todas as áreas (administrativo, financeiro, marketing e pedagógico), reciclagem de toda a equipe ao longo do contrato, fornecimento do programa de gestão exclusivo, estudo in loco do ponto comercial para definição da atuação e viabilidade do negócio, assessoria para desenvolvimento do plano estratégico de marketing, isso e muito mais você garante sendo um franqueado da Hey Peppers.

Somos a franquia que mais cresce no interior do RS, conte conosco para realizar o seu sonho. Tire suas dúvidas sobre o processo e torne-se um de nossos franqueados!

Deixe um comentário