5 lições que aprendemos com The Lion King

By Hey Peppers!
In agosto 7, 2019
496 Views

A nova versão do filme “The Lion King”, lançado em Julho deste ano, foi um dos assuntos mais comentados de 2019. Independente se você é (ou não) daqueles que assistiu a primeira versão do filme (lançada em 1994) milhares de vezes ao longo dos anos, foi impossível não ter a curiosidade despertada após tantos comentários sobre o live action

Muito desse hype se deve ao seleto casting de dubladores. Estamos falando de, nada mais, nada menos que: Beyoncé ‘aka Queen B’ (Nala); o intéprete de “This is America”, Donald Glover (Simba); Chiwetel Ejiofor, estrela do emocionante “12 anos de escravidão” (Scar); James Earl Jones, nosso respeitável e eterno Darth Vader (como Mufasa), dentre vários outros que abrilhantam as vozes dos personagens tão queridos por muitos de nós.

A animação, considerada uma das mais icônicas e atemporais da Disney, ao ganhar uma mãozinha da tecnologia nesse remake em live action, causou ansiedade e emoção em todos nós. Com a leveza e alegria infantis a produção sempre foi capaz de passar mensagens importantes e ensinar lições para baixinhos e “grandinhos”.

Como relembrar é viver, confere abaixo alguns dos ensinamentos que levamos para a vida graças ao “The Lion King”!

1. Valorize as amizades verdadeiras

Começamos a absorver essa lição tão bonita ao observar as cenas em que a relação de Mufasa e Simba ficam evidentes. Como primeiro amigo de seu filho, Mufasa busca mostrar a importância ímpar de nos conectarmos com nossos pais/familiares e assim tê-los sempre presentes quando precisamos.

Ainda no começo do filme também nos encantamos pela amizade de Nala e Simba (que posteriormente se torna colorida), especialmente pela cumplicidade e respeito entre eles ser um ponto alto. Apesar de questões como tempo e distância, a verdadeira amizade se mantém intacta quando valorizada.

Porém, nós sabemos que nem sempre a família ou amigos de infância estarão conosco. Aqui mais uma vez o filme vem e nos mostra que a amizade pode surgir ao longo da vida nos lugares menos prováveis. Grande exemplo disso é a conexão entre Simba e a super dupla Timão e Pumba. As duas figuras são a personificação de amizade verdadeira, aquela que nos ajuda a sermos melhores e que se transforma em família!

2. A vida é feita de ciclos e devemos aprender com eles

Rafiki é um dos personagens mais sábios de “The Lion King”. Com o macaco, nós e o Simba aprendemos muito sobre a vida como ela é e a enfrentar adversidades, por mais que possa parecer doloroso as vezes. Entre fugir e aprender com os momentos que vivemos, a primeira opção não torna as coisas mais fáceis. 

As falas do daddy Mufasa aqui também rendem várias lições sobre a vida (até após a sua morte). Aprendemos com o pai do Simba que tudo o que fazemos é parte de um equilíbrio necessário ao ecossistema e ao ciclo da vida. Dentro desse ensinamento está, especialmente, uma relevante lição sobre humildade e respeito, a quem está ao nosso redor e também às etapas dos ciclos que vivemos. 

Mufasa: Tudo o que você vê faz parte de um delicado equilíbrio. Como rei, você tem que entender esse equilíbrio e respeitar todos os animais, desde a formiguinha até o maior dos antílopes. 

Simba: Mas nós não comemos antílopes? 

Mufasa: Sim, Simba, mas deixe-me explicar: quando você morre, seu corpo se torna grama e o antílope come ela. E, assim, estamos todos ligados no grande ciclo da vida.

3. Aprenda a lidar com as perdas e “keep moving forward

Campeã disparado em geração de lágrimas, a morte de Mufasa é uma das cenas mais emocionantes de “The Lion King”. A forma como Simba lida com tudo isso, a partir de conselhos dados pelo próprio pai, é de grande valia para quem conhece a dor de perder alguém que se ama.  

Vemos essa despedida como parte do ciclo, algo natural e que deve ser encarado com luto e lágrimas sim, se necessário. Porém, o “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima” é essencial para voltarmos a olhar para os nossos objetivos e valorizar ainda mais quem amamos. 

Mufasa destaca da forma mais fofa possível que, Simba pode olhar para as estrelas sempre que se sentir sozinho pois lá estão os grandes reis do passado para guiá-lo. Assim, nós também podemos sempre lembrar carinhosamente de quem já se foi, mas de alguma forma estará presente em nossas vidas como uma saudosa, e até motivadora, memória. 

4. Nunca esqueça de quem você é e do que é capaz

Assim como já dissemos aqui, Mufasa é um personagem que segue pleníssimo ensinando lições ao SImba, e a todos nós, até após sua partida. Em uma cena icônica surge um ensinamento profundo, quando Simba ouve a voz do pai em uma fala inesquecível (quase bíblica):

“Você se esqueceu de mim. Você esqueceu quem você é e se esqueceu de mim. Olhe para dentro de você. Você é muito mais do que pensa que é. Você tem que ocupar o seu lugar no ciclo da vida. Você é meu filho e o verdadeiro rei. Lembre-se de quem você é”.

Em meio ao grande ciclo que é a vida muitas vezes vamos nos perdendo e nos encontrando, mudando e descobrindo propósitos. A fala do Mufasa, ensina muito sobre nunca perder nossa verdadeira essência e sobre ultrapassar todos os fatores limitantes. Sempre lembrar quem somos, do que somos capazes e onde queremos chegar. 

5. Medo não é necessariamente sinônimo de fraqueza

Pra finalizar as lições temos novamente algo valiosíssimo que aprendemos com Mufasa. Afinal, o jovem Simba começa o filme como muitos de nós quando mais novos, achando que coragem é sinônimo de “rir na cara do perigo” e medo é ausência de coragem. 

Após entrar em apuros na cena em que convida Nala para um cemitério de elefantes, Simba é salvo pelo sábio pai e ali aprendemos muito sobre o verdadeiro significado de medo e coragem. 

Mufasa: Só sou valente quando é preciso ser. Simba, ser valente não quer dizer se meter em apuros. 

Simba: Mas você nunca tem medo de nada. 

Mufasa: Eu tive hoje. 

Simba: Teve? 

Mufasa: Sim. Achei que ia perder você

A lição da vez é que, mais do que enfrentar os perigos, a coragem está muito relacionada com admitir o medo para melhor lidar com ele. O medo é necessário para despertar nossa vontade de superá-lo e seguir em frente. Mufasa, assim como cada um dos personagens, fazem valer o título de “The Lion King” como clássico e conselheiro #1 na vida de muitos de nós que assistimos com tanto carinho as duas versões.  

Como assim você não viu o filme ainda? 

Sorry not sorry, não dá pra considerar spoiler quando o roteiro é de 1994! 

Porém, o “The Lion King” ainda está em cartaz em alguns cinemas, hein? Caso na sua cidade já tenha passado, como diriam nossos amigos Timão e Pumba: Hakuna Matata! Breve nossa amiga internet vai disponibilizar por aí para download. Fica de olho!

Dá uma conferida pra não ser a única pessoa do planeta que ainda não viu. Aproveita pra ouvir as vozes maravilhosas dos dubladores ORIGINAIS e já treinar o inglês com a versão legendada!

Deixe um comentário