Faltou grana? Saiba como a educação financeira pode te ajudar a realizar seus sonhos

By Hey Peppers!
In abril 17, 2019
399 Views

A maioria dos jovens nunca parou para pensar sobre sua atual situação financeira e nem em como atingir suas metas para o futuro. Para planejar bem o que se deseja fazer a longo prazo é preciso avaliar bem gastos e ganhos e, para isso, você precisa contar com uma boa educação financeira.

Sabe aquele intercâmbio que você sempre sonhou? Ou aquela viagem pra Disney para visitar e conhecer todos os parques e comprar um monte de presentinhos para os seus amigos? Mas quem sabe você tenha planos de comprar uma apartamento e morar sozinho(a) em uma cidade grande, né? E que tal aquele carro incrível que você tanto sonhou? Todas parecem ótimas ideias, mas que podem ser difíceis de realizar, principalmente se você ainda não tem muito dinheiro guardado. Mas não precisa desistir do que você sempre quis, muito pelo contrário. Foco e organização vão te ajudar a realizar seus sonhos no futuro. Sabe como? Você precisa economizar.

Se você é jovem, provavelmente está um pouco despreocupado com as questões financeiras do seu futuro. E não dá pra julgar… Ser jovem é ser despreocupado, aproveitar ao máximo tudo que a vida pode nos dar e se desligar de grandes preocupações. Mas nesse período também aparecem grandes vontades e desejos que, muitas vezes, a gente não pode realizar simplesmente por não ter grana, não ter um emprego fixo ou só contar com uma mesada que não dá pra fazer muita coisa, né?

Então fica a dica: pra realizar aquele seu sonho, é sempre bom pensar a longo prazo e, claro, pensar também em como você vai se sustentar daqui um tempo, para poder criar mais metas e realizar mais desejos.  Acredite, começar a planejar os próprios gastos pode mudar (para melhor) também as finanças na atualidade. Pode ser muito difícil começar a pensar em poupar agora e imaginar que isso vai te render uma boa poupança daqui 20 ou 30. Para um jovem pode ser quase impensável economizar em um prazo tão longo.

Uma educação financeira eficiente é o que vai determinar o futuro de uma geração que não está tão acostumada a economizar e que se endivida com facilidade. Por isso, seja qual for o seu plano, listamos algumas dicas importantes sobre como você deve agir para melhorar a sua qualidade de vida e ainda realizar aquele sonho que você tanto quis em um futuro próximo. Se liga!

 

Tá bem ou mal de grana?

Quanto antes você souber lidar com suas finanças, há mais chances de você se dar melhor lá na frente. Primeiro, para começar a planejar seu futuro financeiro e aquela viagem pro exterior é preciso ter muita disciplina, força de vontade e entender qual é a sua situação financeira. Você tem grandes dívidas? Pequenas? Não tem dívidas? Tem algum dinheiro guardado? Entenda quanto do seu dinheiro é gasto com contas como xerox, passagem de ônibus ou outros gastos essenciais, por exemplo, e quanto é gasto para contas supérfluas.  Se você não tem contas fixas, melhor ainda.

Traçar suas características de gasto e ganho, do seu perfil de consumo, vai facilitar muito o entendimento sobre o seu dinheiro. É isso que vai dizer se você já pode começar a economizar, ou se ainda vai levar algum tempo para pagar algumas continhas. A principal característica de uma boa educação financeira é a organização e a determinação para ajustar seus gastos e adotar um estilo de vida que supra suas necessidades e permita que você tenha uma boa vida agora e no futuro.

 

Nunca gaste mais do que você ganha

Sabe o princípio do cartão de crédito, né? Você tem um limite de R$ 1000, por exemplo, todos os seus gastos neste cartão, independentemente da quantidade e do valor de cada parcela, não podem superar o valor de R$ 1000. Parece uma dica simples e bem basiquinha, né? Mas o certo é que ela não está tão clara assim para o mais de 62 milhões de brasileiros que estão inadimplentes. Em uma época em que as propagandas estão cada vez mais direcionadas e assertivas, desviar de gastos supérfluos pode ser uma tarefa  bem difícil. Mas como falamos antes, foco é um ponto muito importante, tá?

Por isso, separe seus gastos com um sistema simples: 50%, 35% e 15%.  Dos seus ganhos, deixe 50% reservado para gastos essenciais, para coisas que você precisa para sobreviver. Use 35% dos seus rendimentos para manter seu estilo de vida, para manter gastos que você pode cortar em um momento difícil: gastos com roupas, cineminha, Netflix, etc. Os outros 15%, use para quitar dívidas ou, caso necessário, guarde para uma emergência.

 

Acabe com os gastos desnecessários

Mudar alguns hábitos é uma tarefa fácil, acredite. Mas tente começar com coisas simples como reduzir seus gastos com festas, almoços e jantares em restaurantes, economia de luz e água. Nem precisamos falar daquela blusinha nova, né? Reduza também a lista de produtos supérfluos no supermercado. Tem certeza de que você precisa mais do que uma caixa do mesmo produto para passar o mês? Se não tiver, não compre.

Pense que seu estilo de vida e seus gastos devem ficar dentro dos 35% da sua renda, então corte tudo que for desnecessário para não ultrapassar essa porcentagem. Aprenda a consumir de uma forma consciente, que não prejudique seu estilo de vida atual, mas que também não comprometa seus planos para o futuro.  

 

Use as tecnologias a seu favor

Sabe aqueles aplicativos de controle de gastos? Então, eles são ótimas alternativas se você não sabe muito bem por onde começar. Eles vão facilitar a sua vida e te ajudar a controlar melhor o valor que você gasta em diferentes situações. Em alguns casos, os aplicativos possuem até opções de você cadastrar seus dados de gasto diário e contas do banco. Neste último caso, cuidado! Procure bem avalição do App e as considerações de outros usuários.  

Mas se você já tem um dinheirinho pronto para ser guardado, também existem aplicativos que ajudam você separar uma quantia no cofrinho durante algumas semanas. Assim, ao final de um número x de semanas que você escolheu economizar, terá um valor bem expressivo. É uma ótima forma de começar a guardar um dinheiro, já que o aplicativo te “cobra” e é um lembrete para que você não deixe de economizar.

Caso você não tenha tempo para fazer uma análise manual dos seus gastos, aplicativos como o Minhas Finanças e Organizze, que também tem versão aplicativo,  podem ajudar você atingir sua meta de economia. Os dois aplicativos tem uma interface muito simples e são super agradáveis de usar.

 

Ninguém sabe o dia de amanhã

Já parou para pensar que uma boa parte dos seus gastos vai para onde menos se espera? O gás que acabou, o chuveiro que estragou, um conserto que você precisa fazer dentro de casa. Essas são coisas simples que acontecem no nosso dia a dia. Sábio de quem faz uma caixinha para esses problemas tão corriqueiros. Mas pense que alguns podem ser mais extremos, como problemas de saúde (tomara que não!) ou, até mesmo, uma viagem inesperada. Ninguém sabe o dia de amanhã, certo?

Faça o seu planejamento financeiro e um ranking com as suas prioridades a médio e longo prazo. Avalie o que é mais importante para você agora e o que vai ser importante para o seu futuro. Se você deseja viajar pelo mundo, comprar sua própria casa, ou apenas pensa em ter uma bela aposentadoria no futuro, a hora de começar a planejar é agora.

Deixe um comentário