Inglês para profissões: por que o inglês é importante para a carreira militar?

By Hey Peppers!
In abril 1, 2019
395 Views

Para se tornar um militar não basta apenas ter vontade, é preciso estudar bastante. As escolas e a carreira costumam ser bem criteriosas na hora de escolher quem vai entrar para a carreira militar e quem vai ficar de fora. E, acredite, para se dar bem nessa área é preciso estar com o inglês afiado.

 

A carreira militar é muito exigente e criteriosa, e isso a gente sabe muito bem. Para se tornar um militar é preciso ter muita disciplina, estudo e força de vontade para seguir em frente. As escolas e a carreira, de modo geral, costumam ter um critério bem rigoroso para escolher aqueles que vão proteger o nosso país e nos representar. Por isso, é preciso estar sempre a frente e antenado no que esse tipo de trabalho pede. Tanto no início para passar em concursos, como com a possibilidade de trabalhar em outro país, para ser um militar é preciso ter foco e entusiasmo e, para isso, é preciso estar com o inglês afiado!

Como já falamos aqui anteriormente, a língua inglesa é muito ampla e com palavras que podem ser adaptadas a diferentes contextos. Em trabalhos muito específicos, que possuem um vocabulário mais restrito, como é o caso do trabalho no Exército Brasileiro, o entendimento de palavras específicas dentro do contexto militar é de extrema necessidade para não passar sufoco nos mais diversos momentos da carreira de um militar.

Por que estudar inglês para conquistar uma vaga em uma escola militar?

O desempenho de quem estuda línguas com conteúdo focado para sua prova pode ser muito melhor do que o esperado.

Assim como em outras áreas, o primeiro ponto a ser ressaltado é o aperfeiçoamento do estudante dentro da carreira, ou ao pleitear uma vaga em uma escola militar, seja ela de ensino superior ou básico. O processo seletivo de uma escola militar pode ser um tanto quanto complicado e ter mais um empecilho por conta da língua não dá, né? Por isso, o contato com o segundo idioma pode ser o que o estudante precisa para passar naquele concurso que tanto quer.

A EsPCEx, Escola Preparatória de Cadetes do Exército, e da EFOMM, Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante, por exemplo, fazem exames com um nível bem alto e exigem muito de quem faz a aplicação para passar em seus testes. As provas são escritas e uma delas é a de língua inglesa. As provas, geralmente, são compostas de frases com questionamentos de gramática, mas a interpretação de texto também é muito avaliada e este pode ser o principal problema.

Em outros casos, como as escolas que fazem suas seleções através do ENEM, o Exame Nacional do Ensino Médio, o aluno pode escolher entre prestar sua prova em inglês ou espanhol. Em ambos os casos será preciso ler um texto escrito no idioma e interpretá-lo. Cada questão vem com pequenos trechos ou textos inteiros para que o estudante leia e compreenda, no mínimo, o contexto. E a gente sabe que o ENEM adora um textão, né? Dessa forma, é necessário responder perguntas feitas em português e, em poucos casos, também algumas questões de gramática.

No entanto, em todos as provas, os temas abordados tendem a ser assuntos que vivenciamos diariamente no país. Notícias do dia a dia, doenças que afetam a saúde pública, temas relevantes para a realidade brasileira com certeza serão o foco, por isso, é preciso se informar sempre sobre temas importantes para a área, de modo geral. Também fique informado sobre temas mais livres como best-sellers e notícias de entretenimento. Uma passada rápida por qualquer portal de notícia pode te ajudar e muito nessas horas!

Passar em provas como estas pode ser um grande desafio. Mas lembre-se sempre que todo o esforço feito antes da da carreira começar é o que vai determinar se ela terá sucesso ou não, mas tudo o que foi estudado nunca será perdido. E não se esqueça: se você pretende entrar nessa área, leve estes assuntos para serem debatidos em  aulas de inglês e tire as suas dúvidas sobre o vocabulário específico de cada tema. Isso vai ajudar você durante o processo de conquista de uma vaga.

Vai morar fora? Estude o idioma!

O Brasil tem ocupado cada vez mais espaço nas missões no exterior. Na carreira militar é muito comum que os soldados sejam chamados para trabalhar fora do país por diversos motivos. Alguns militares são exigidos para atuar fora do país em missões de paz, por exemplo. Esse tipo de missão garante um contato muito direto com os nativos. Nesses casos, se vive situações cotidianas e, ao mesmo tempo, nada comuns, em países onde a guerra civil é a principal realidade. Ou seja, nesse caso, um militar vive o que qualquer um pode viver no dia a dia, mas com o diferencial de que alguma situação extrema pode ocorrer a qualquer momento.  

Seja em uma missão de paz ou um trabalho administrativo nos Estados Unidos, por exemplo, falar inglês fluentemente é o que vai determinar se você vai passar um pouco mais de perrengue fora do país ou não. Em muitos casos, mais recentemente, muitos militares são chamados para trabalhos de escritório em unidades nos Estados Unidos. Isso exige um nível um pouco mais elevado do domínio do idioma, já que o contato e a comunicação com os americanos será o principal trabalho a ser feito. Em ambos os casos o governo brasileiro paga o salário, mas com um auxílio do governo americano.

Seja pelo relacionamento com pessoas, atualização profissional ou pela vontade de se especializar cada vez mais na carreira, os cursos de inglês específicos para militares abordam temas que vão transformar a experiência dos profissionais com a língua.

O que se pode aprender em um curso focado para minha área?

Em um curso de inglês focado para militares é possível aprender um novo vocabulário e absorver conhecimento sobre os seguintes temas:

  • Questões sobre armamentos e equipamento;
  • A base do exército e patentes;
  • Operações militares, aéreas e marinhas;
  • Logística;
  • Escrita e comunicação;
  • Tipos de aeronaves, transportes, carros e submarinos;
  • Serviços de terra e pessoal;

Ficou interessado? Entre em contato com a gente e saiba como transformar a sua aula de inglês em uma experiência voltada para a sua área de atuação.

Deixe um comentário