Malas prontas para o seu intercâmbio? Confira dicas para você aproveitar e aprender muito nessa viagem inesquecível

By Hey Peppers!
In julho 11, 2019
309 Views

Quando eu fiz intercâmbio para Londres em 2008 eu fui com minha irmã, eu havia feito um ano de curso antes de ir, ela dois. Eu voltei com no nível intermediário e ela, básico. Anos depois levei um grupo de alunos da Hey Peppers! para San Francisco, duas pessoas voltaram no mesmo nível que foram e as outras melhoraram consideravelmente suas habilidades com o inglês. 

Nas duas situações eu fiquei me perguntando muito sobre o que havia acontecido que alguns aprendem e outros não. Cheguei a conclusão que não há somente uma razão por isso ter acontecido, mas vários fatores que contribuíram para o que não houvesse aprendizado da língua de fato durante esses períodos: ficar falando português com amigos brasileiro, falta de dedicação nos estudos, baixa participação ativa nas aulas e o mais importante: não houve reflexão e utilização do que foi aprendido em aula pelo aluno.

Isso comprova que fazer um intercâmbio não aumentará o seu nível de inglês se você não participar ativamente das aulas, prestando atenção, fazendo atividades, perguntando suas dúvidas e interagindo com os colegas. E o mais importante: se você não colocar em prática nas situações reais apresentadas durante o dia a dia.

Se você está planejando fazer um intercâmbio para aprender inglês, preste atenção nas dicas abaixo para não fazer feio, voltar com um nível super bacana para casa e descolar aquele trabalho bacana.

#1 Participe ativamente das aulas

O primeiro é óbvio mas vejo muita gente indo para as suas aulas de inglês em outro país e ficar boiando o tempo todo, saindo da sala de cinco em cinco minutos, respondendo as mensagens da mãe nos aplicativos de mensagem e quando veem a aula acabou, sem nem sequer aprender uma palavra nova.

Ë preciso estar antenado, fazendo anotações do que o professor está explicando em inglês e realmente se esforçar para usar o novo idioma em todos os momentos. Conversar com os colegas durante o break e conhecer pessoas das outras turmas mais avançadas também te ajuda a se forçar e falar mais.

Então deixa a vergonha de lado, tire suas dúvidas, converse com os colegas em atividades de speaking e expresse seu ponto vista sobre os temas debatidos em aulas e sempre que precisar, use: “How do you say….?”. Eu usei muito e me ajudou bastante a formar um vocabulário extenso e diferenciado.

#2 Faça o homework

No ponto de vista da minha irmã, eu tinha um costume muito chato: sempre que chegava dos passeios turísticos que fazíamos durante a tarde, eu sentava numa mesinha que tinha no nosso hostel e fazia o tema. Enquanto isso, ela ficava no MSN falando com as amigas dela e dificilmente fazia as atividades extras.

Não vou mentir e dizer que era legal fazer o tema, As atividades eram predominantemente gramaticais e não eram somente um ou dois exercícios, eram duas ou três páginas por dia, às vezes ainda tínhamos que fazer textos e mini apresentações, tudo de um dia para outro.

Hoje eu vejo que foi muito importante fazer todas aquelas atividades, pois elas realmente me ajudaram a retomar o conteúdo e voltar a pensar em inglês depois de um dia inteiro falando em português com minha irmã.

Geralmente tinha mais gente estudando no mesmo lugar e eu conseguia tirar dúvidas com o pessoal sobre algumas coisas (naquela época não tinha Google Translator) e consequentemente conseguia aplicar algumas coisas vistas em aula, como o uso do would para pedir favores e going to para saber o que o pessoal faria naquela noite.

Portanto, faça os temas, eles são importante para fixar o conteúdo e tirar dúvidas que ficaram para trás durante a aula.

#3 Se desafie: saia sozinho(a)

Muita gente ao sair do Brasil começa a se sentir sozinho e acaba entrando em grupos de Brasileiros para ir para as festas, fazer visitas nos pontos turísticos e curtir um barzinho depois da aula. Dá para fazer isso? Claro! Mas não abuse.

É muito importante sair com seus colegas de curso que são de nacionalidades diferentes para você se forçar a usar o idioma. Outra coisa muito importante que deve ser feita é sair sozinho e se aventurar, mas não vale sair para ir no mercado, passar no caixas de self checkout e voltar. 

Saia em lojas para perguntar às atendentes sobre as roupas, em restaurante para pedir mais detalhes sobre algum ingrediente que você não conheça, no museu para ler mais informações sobre as obras de arte nas placas de informação, usar uber e manter uma conversa com o motorista, puxar papo na parada de ônibus e até nos bares para conhecer gente diferente.

Vale tudo! Só não vale se fechar no seu quarto e ficar ouvindo música brasileira, fazendo video chamada com a namorada e respondendo as mensagens do seu pai, né?!

#4 Leve um caderninho (ou aplicativo de notas)

Juro que não estou zoando com você, essa técnica vai ajudar muito a você aprender novas palavras rapidamente. Faz assim, compra um caderninho e divide ele pela metade. As primeira páginas dedique ao PT-ENG e na outra metade ao ENG-ENG. 

Nas primeiras páginas você vai anotar as palavras em português que tem interesse em saber em inglês. Assim, um dia eu saí do hostel e comecei a anotar tudo que eu via, mas não sabia como era em inglês (lotou uma página só de ir do hostel até a parada de ônibus). Coloquei calçada, hidrante, corrimão, lajota… tudo! 

Na outra metade do caderninho, você completa com as palavras que você na rua, no seu livro, placas, etc e no lado escreva um sinônimo ou explique a palavra (às vezes eu até desenhava). Isso me ajudou muito! Principalmente depois quando comecei a trabalhar como teacher, para explicar as palavras aos meus alunos de uma forma simples e objetiva.

Quando eu chegava de noite para estudar, eu sempre revisava algumas palavras que ainda não tinha fixado e fazia uma frase mentalmente usando elas. O aproveitamento não foi 100%, muitas delas eu não cheguei a fixar de fato até hoje (eu tinha a palavra “varal”- aqueles de roupa – naquela lista e até hoje não lembro sem usar o tradutor), mas ajudou muito com palavras básicas do dia-a-dia e como eu passava todos os dias por esses lugares, foi fácil memorizar.

#5 Fale! Fale com todo mundo, fale bastante.

Quanto mais você praticar e conseguir externalizar o que foi aprendido na aula e revisado no tema, melhor. Essa é praticamente igual a #3, só quis colocar mais uma vez para reforçar o quanto é importante realmente praticar a língua. Haverá muita frustração, mas somente assim você conseguirá melhorar suas habilidades com o idioma!

Aproveite esse momento, ele será de grandes recompensas se você realmente abrir a sua cabeça para essa aventura.

Have fun!

Deixe um comentário